quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Dilma é homenageada nos 458 anos da cidade de São Paulo

A presidenta Dilma Rousseff foi homenageada hoje (25), em cerimônia em São Paulo, com a Medalha 25 de Janeiro, concedida em reconhecimento ao mérito pessoal e aos bons serviços prestados à cidade.
A solenidade marca as comemorações pelo 458o aniversário da capital paulista.
Ao entregar a medalha, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, afirmou que o brasileiros que moram em São Paulo torcem e trabalham para o sucesso da presidenta Dilma.

“O sucesso do seu governo é o sucesso do Brasil”, disse o prefeito.
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, também foram homenageados com a Medalha 25 de Janeiro.
No discurso de agradecimento, a presidenta Dilma ressaltou o significado da cidade de São Paulo para os brasileiros com esperança ou em busca do desafio. Segundo ela, São Paulo, com sua capacidade de gerar riqueza e conhecimento, será sempre “um farol” para o Brasil.
“São Paulo teve sempre um efeito simbólico muito grande. Era aqui que o Brasil crescia, que a riqueza era produzida, que os trabalhadores tinham oportunidades”, disse Dilma Rousseff, lembrando a música Sampa, de Caetano Veloso. “Eu acho que tem um sentimento, uma sensação que passa no coração dos brasileiros quando cruzam a Ipiranga com a Avenida São João. A sensação de esperança de todos aqueles que muitas vezes saíram do Norte e do Nordeste para ganhar a vida. Também uma imensa esperança de que nosso país pode ser do tamanho de São Paulo. Essa esperança é que está sempre no coração e na cabeça da gente.”

2 comentários:

Unknown disse...

Vejo com imensa tristeza a presença da nossa presidenta nessa festa. Na minha opinião deveria,isso sim,ter sido decretado luto oficial em todo o Brasil. Luto pelos milhares de mortos no Pinheirinho...Sem festas,comemorações ou" honrarias". Não é preciso que a OAB apresente os cadáveres.Um povo que assiste passivamente as atrocidades cometidas pelo Desgoverno de São Paulo e demais "autoridades",este é um povo morto..´. Há sim,milhares de mortos entre os escombros..Mas a piedade aí está,a mesma e eterna piedade...a piedade que humilha,a piedade que nos desonra,a piedade que passa há anos luz do senso comum de JUSTIÇA.

Lula Forever disse...

Lamentavel!Este encontro afronta minhas convicções.